25
Jan

João e Maria – Caçadores de Bruxas e a verdade sobre os Contos de Fadas

Postado por alexandre, às 9:08h

As releituras de clássicos dos contos de fada parecem que estão rendendo uma boa grana aos estúdios, pois depois de “A Garota da Capa Vermelha” e “Branca de Neve e o Caçador“, chegou a vez de “João e Maria“.

Mas sabiam que a versão originial dos contos de fadas que crescemos ouvindo é bem diferente do que a que conhecemos?

Hoje vou falar um pouquinho sobre a verdade sobre os Contos de Fada.

Assisti a Garota da Capa Vermelha. É um filme divertido. Previsível, mas ainda assim “assistível”. Já Branca de Neve e o Caçador confesso que não consegui ir longe. Achei cansativo.Fora que o voto de confiança que dei para a Kristen Stewart se redimir foi em vão. Ela consegue fazer Branca de Neve igual a Bella, de Crepúsculo. Sem expressão, sem sal, enfim, péssima !

Agora vai estrear “João e MAria – Caçadores de Bruxas” que parece ser mais ação.

A trama se passa 15 anos depois da história que conhecemos(ou não, vocês vão entender porque), escrita pelos irmãos Grimm. Depois de escapar da bruxa e sua casa de doces na infância, Hansel/João (Jeremy Renner) e Gretel/Maria (Gemma Arterton) tornam-se especialistas em caça às feiticeiras. O filme ainda conta com Famke Janssen, a Jean Grey da trilogia X-Men, interpretando a líder das bruxas.”

Mas se vocês acham que estes filmes são releituras de nossos contos de fadas, pois saibam que as versões que conhecemos já são versões das histórias originais, as quais jamais seriam contadas para uma criancinha sem que se criasse terríveis traumas e logo entenderão porque.

Chapeuzinho Vermelho escrita pelo francês Charles Perrault não é tão singela. Nessa versão, chapeuzinho é uma garotinha bem educada que é enganada  pelo lobo quando questiona sobre o caminho até a casa da vovó. Ela é simplesmente devorada pelo lobo. A estória acaba. Não há caçador e nem vovozinha, apenas um lobo gordo fedorento e a Chapeuzinho esquartejada e devorada. A moral da estória é que não se deve falar com estranhos.

Em branca de Neve, a Disney não distorceu tanto , mas omitiu alguns detalhes no mínimo interessantes: no conto original, a rainha pede o fígado e os pulmões de Branca de Neve, que serão servidos no jantar daquela noite( a la Hannibal Lecter, hein?) ! Também no original, a princesa acorda com o balanço do cavalo do príncipe, enquanto era levada para o castelo. Não há nada de beijo mágico. Ainda na versão dos irmãos Grimm, a rainha má é forçada, no final, a dançar até a morte usando sapatos de pedra, quentes como brasas. Inapropriado para os pequenos, não?

O conto original da Bela Adormecida é pra mim um dos mais chocantes.A jovem garota adormece por causa de uma profecia, não de uma maldição; e não é o beijo do príncipe que a desperta: o rei a vê dormindo e, querendo se divertir, a estupra. Depois de nove meses, nascem duas crianças (e ela continua dormindo). Uma das crianças chupa o dedo da mãe, retirando a peça de linho que fazia ela dormir. A princesa acorda para saber que foi estuprada e é mãe de gêmeos. Bizzaro, hein?

Cinderela tem suas origens por volta do século I a.C, no qual a heroína de Strabo se chamava Rhodopis, não Cinderela. A estória era muito parecida com a atual, com exceção dos sapatinhos de cristal e da abóbora. Porém, oculta por trás dessa linda estória há a versão mais sinistra dos irmãos Grimm: nela, as irmãs de Cinderela cortam partes dos próprios pés para que eles caibam no sapato de cristal, querendo enganar o príncipe. Ele, então, é avisado por dois pombos, que bicam os olhos das irmãs. Elas passam o resto de suas vidas como mendigas cegas enquanto Cinderela vive no castelo do príncipe.

Já nos Três porquinhos, o conto original não é mais longo, já que o lobo mau não perde tanto tempo assoprando casas. Ele faz isso para pegar os dois primeiros porquinhos. Aqueles coitados são logo pegos e devorados. O terceiro porquinho – o mais esperto de todos – é o entrave. Sem conseguir assoprar a casa de tijolos, o lobo tenta blefar. Ele faz de tudo para trazer o porco para fora de casa, promete nabos, maçãs, e uma visita à feira. O porco recusa a tentação, sabendo que há coisas mais importantes. O lobo decide então voltar à violência. Ele escala a casa e entra pela chaminé. Porém, o porquinho tinha planejado isso, e colocou um caldeirão de água fervendo na lareira. O lobo cai ali dentro e morre. Ele – e os dois outros porquinhos em seu estômago – são agora o sinistro jantar do terceiro porco.

E já que estamos em época de João e Maria, numa versão francesa mais antiga (chamada As Crianças Perdidas), ao invés de uma bruxa, há um demônio, que também é enganado pelas crianças. Contudo, ele não cai na cilada e está prestes a colocá-los na guilhotina. As crianças fingem não saberem como entrar no instrumento e pedem para a esposa do demônio mostrar como se faz. Nesse momento, elas cortam seu pescoço e fogem.

Enfim, meus amigos, choquei vocês? Pois é ! Também fiquei.

 

 

Related posts:

Deixe seu comentário
Tags:
Nenhum comentário
Copyright © 2012 TocaDoNerd.com.br - Blog Nerd